Glosas: o fantasma do setor de saúde

Glosas são temidas pelas instituições e profissionais de saúde e podem comprometer até 10% do faturamento. Leia mais sobre esse assunto.

redução de custos tornou-se prioridade nas agendas dos gestores brasileiros, por isso observamos medidas de cortes nos gastos, tanto no setor público quanto no privado. Evitar glosas desnecessárias é fundamental para o faturamento correto das contas médico-hospitalares, já que esse é o problema mais frequente das instituições conveniadas com operadoras de saúde.

No final do mês, há o grande desafio de fechar as planilhas de custos e ganhos e nesse momento que surge um dos maiores fantasmas dos gestores de empresas de saúde: o não pagamento por serviços prestados a convênios, no jargão do faturamento: as temidas glosas, sejam elas administrativas, técnicas ou lineares. Os percentuais de glosas apresentados mensalmente por uma instituição de saúde representa cerca de 10% do faturamento mensal de todos os serviços e estes dados merecem atenção no sentido de reduzir e recuperar glosas.

Apesar das glosas serem um tanto quanto evitáveis, por exemplo, devido à falta de documentação adequada ou correção dos valores cobrados, o fato é que cabe recurso, o que acaba arrastando o pagamento. Ficar atento e delinear as regras e cláusulas estabelecidas do acordo firmado entre as operadoras de saúde e a prestadora de serviços pode evitar prejuízos financeiros futuros.

No dia a dia, é importante capacitar o corpo clínico e médico a usar os formulários corretos, principalmente guias e relatórios médicos, uma vez que documentos rasurados não são aceitos. O ponto de partida para o gestor é esclarecer todos os pontos assinados em contrato entre as operadoras de saúde e a prestadora de serviços.

Como já falamos no conteúdo sobre acreditação na saúde, vale lembrar que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) estabeleceu mudanças no modelo de remuneração implantado para hospitais e profissionais da área médica que atendem a saúde suplementar. Nas situações em que não há negociação entre operadoras e prestadores e quando não há um índice previsto no contrato ou acordo entre as partes, o fator de qualidade é aplicado.

A prática de glosar itens do faturamento das contas hospitalares tem sido significativa para o orçamento das instituições, principalmente devido às anotações de enfermagem em sua maioria inconsistentes, ilegíveis e subjetivas. Grande parte do pagamento de materiais, medicamentos, procedimentos e outros serviços estão vinculados aos registros de enfermagem.

Nas auditorias de contas médicas, frequentemente são detectadas ausências de dados fundamentais para o esclarecimento das ações realizadas bem como registros realizados de forma indevida. Uma prática tem sido muito comum no mercado de prestação de serviços de saúde e tem se mostrado fundamental para evitar erros e futuras glosas: a realização de auditoria da glosa para investigar as propriedades dos gastos e processos de pagamentos pode ajudar na solução do problema.

No entanto, a instituição de saúde que procura capacitar a equipe obtém melhores resultados, no sentido de maximizar ações que possam evitar e também recuperar as glosas que recebe dos planos de saúde. É também necessário a integração da equipe multiprofissional, não somente do setor de faturamento, já que a administração de recursos materiais dentro dos hospitais tem recebido maior atenção, pois junto aos recursos humanos, os recursos financeiros formam a base de sustentação do hospital.

Itens que mais impactam na ocorrência das Glosas

Materiais e medicamentos são os itens de contas hospitalares que mais impactam o total de glosas, já as internações em UTI são os serviços que mais apresentam o problema.

Um estudo sobre o índice de glosas em materiais e medicamentos foi realizado em um hospital privado da cidade de Brasília no Distrito Federal, em 2011, constatando os itens de materiais e medicamentos como os mais impactantes no total de glosas para as contas hospitalares, o que causa grande impacto no orçamento, pois são as principais fontes de lucratividade dos hospitais. Veja o gráfico abaixo:

glosas educa saúde

Com relação aos serviços prestados, foi identificado que as internações em UTI são os serviços que apresentam mais glosas na instituição, cerca de 54%, conforme esse outro gráfico:

glosas com serviços educa saúde

Os resultados evidenciaram a necessidade da otimização do uso de materiais e medicamentos, através do uso racional dos recursos na área de saúde, exigindo que os profissionais de saúde analisem suas funções administrativas e cooperem no resultado econômico da instituição de saúde.

Faturamento hospitalar: Impacto nas Glosas

Os faturistas estão capacitados para a função? Percebe-se a importância da educação continuada no setor hospitalar.

Na mesma pesquisa citada acima, foi realizada uma entrevista com os integrantes do setor de faturamento, nela foram analisados os critérios que o hospital utiliza para resolver as glosas junto à operadora. O resultado foi o seguinte:

73% respondeu que a instituição busca resgatar as glosas quando toma conhecimento por escrito por meio de recursos de glosas;

9% respondeu que a instituição busca solucionar o problema quando se trata de erro humano por ausência de checagem quando da administração de medicamentos em pacientes e outros;

9% respondeu que a instituição procura capacitar os integrantes do faturamento para ajustar qualquer erro;

9% respondeu que existe uma equipe de auditoria interna em condições de atuar nos controles e processos internos do sistema de contas hospitalares.

É muito preocupante que apenas 9% dos funcionários considerem que a instituição capacite os integrantes do faturamento. Você imagina o porquê? A educação continuada na redução de custos em hospitais é extremamente importante, justamente porque uma das tendências é a inclusão de conhecimentos de auditoria e desenvolvimento de habilidades sobre custos como mais uma ferramenta a ser utilizada nos processos decisórios, para o gerenciamento de serviços.

O setor de faturamento de qualquer empresa de saúde pode determinar o sucesso ou o fracasso do negócio. A busca da melhoria do desempenho organizacional, principalmente a eliminação de perdas com glosas é inerente.

Fonte: educasaude.com.br/glosas-o-fantasma-do-setor-de-saude/

Glosas: o fantasma do setor de saúde
-